quarta-feira, 6 de julho de 2011

O Leão da Estrela



(Cartazes do filme O Leão da Estrela)
 
Realizado por Arthur Duarte no ano de 1947, o Leão da Estrela é um filme da chamada "idade de ouro do cinema português" (1930's/40's). Conta a história de Anastácio da Silva (António Silva), sportinguista ferrenho, que vai ao Porto assistir à Final da Taça, que o Sporting disputa com o FCP. É um filme sobre namoros e aparências, onde sobressai um eleco de luxo: para além de António Silva, o filme contava com Curado Ribeiro, Artur Agostinho, Milú, Maria Eugénia, Laura Alves e Maria Olguim. 

O filme contém algumas cenas de antologia que se reproduzem no vídeo em baixo. Já agora, convém afirmar que a vitória do Sporting foi uma ficção.
«(...) Um truque da sétima arte, já que esta partida nunca aconteceu. As imagens têm três origens e foram montadas pelo realizador, de forma que, no final, o Sporting vencesse, por 2-1. Como convinha ao enredo... "Extraíram-se imagens de um jogo do 'Jornal de Actualidades', que passava nos cinemas - creio que era dirigido pelo António Lopes Ribeiro - e, depois, em separado, filmaram-se imagens como a bola a entrar na baliza, a escolha dos campos, com um árbitro que era dirigente da arbitragem - Gameiro Pereira - e com os grandes heróis desse tempo os '5 violinos', a aparecerem em planos separados, que nada tinham a ver com o jogo. (...)". As cenas de bancada (...) "foram feitas nos estúdios da Tóbis", em Lisboa»
João Lopes, citando Artur Agostinho, no capítulo "O Leão da Estrela e a Andorinha de Prata", do livro 1946-1948. As oportunidades perdidas da oposição).

1 comentário:

  1. Muito, muito curioso.
    Boa publicação, Rafael.
    E adorei os posters, ahah!

    ResponderEliminar